/BLOGS

Arivaldo Maia

BJ Penn acredita que não vai mais lutar
   22 de abril de 2020   │     0:03  │  0

 B. Penn em luta pelo UFC. Foto: Reprodução/ Facebook UFC© Reprodução/ Facebook UFCB. Penn em luta pelo UFC. Foto: Reprodução/ Facebook UFC
 

Quem analisa o histórico recente de BJ Penn no MMA não imagina que o havaiano de 41 anos já foi um dos principais nomes do UFC. Ex-campeão em duas divisões diferentes na organização, o atleta fez uma profunda reflexão sobre seu futuro no esporte e, embora não crave a aposentadoria, sugeriu que pode não ser mais visto em um combate profissional.

 

“Eu acho que quando você tem algo a provar, é aí que você pode dar seu melhor. É como: ‘Ei, cara, você já provou o quanto é bom. Não é sobre me provar para mim mesmo. Eu realmente gosto de fazer isso, mas você não pode continuar se machucando. Aquilo não faz sentido para ninguém”, afirmou o havaiano em conversa com o treinador Jason Parillo, no Instagram.

Penn estreou no MMA em maio de 2001, quando deu seu cartão de visitas a Joey Gilbert, nocauteando o rival no primeiro round em luta válida pelo UFC 31.

Pode-se dizer que BJ é uma ‘cria’ do Ultimate. Com 32 lutas como profissional nas artes marciais mistas, em apenas cinco ocasiões o atleta se apresentou calçando as luvas de uma empresa que não fosse a presidida por Dana White.

Sem vencer há quase 10 anos, o ex-campeão dos leves (até 70,3kg.) e meio-médios (até 77kg.) falou sobre o desgaste de se preparar para um combate. Segundo o atleta, a preparação para um compromisso dentro do octógono acaba sendo rigorosa para um atleta.

“Exige muito trabalho. Exige muito. Nessa idade, é complicado. Você nunca sabe o que vai acontecer, mas é difícil”, afirmou o havaiano.

Desde sua última vitória na carreira, no UFC 123, quando bateu Matt Hughes, Penn vem tentando provar que ainda consegue competir em alto nível. A história, no entanto, acabou frustrando os planos do ícone, que, em suas últimas oito lutas, perdeu sete e empatou uma.

BJ não atua desde o resultado negativo sofrido para Clay Guida, sofrido em maio do ano passado, no UFC 237, no Rio de Janeiro. O atleta estava negociando uma luta de despedida no Ultimate, no entanto, uma briga em uma na saída de um bar, no Havaí, em 2019, fez com que Dana White e sua equipe cortasse relações com o combatente, afirmando que ele não se apresentaria mais pela organização.

Blog com Super Lutas

© Copyright 2000-2016 Gazeta de Alagoas Online Ltda. Todos os direitos reservados