CRB treina em Goiânia; CSA movimenta plantel em dois locais
   20 de fevereiro de 2019   │     0:05  │  0

A delegação do CRB desembarcou na manhã passada em Goiânia, teve o dia para repousar na sua concentração e só trabalhou durante o horário noturno, utilizando a estrutura do hotel que está utilizando na capital goiana. Hoje, em local que ainda não foi confirmado, faz outro treinamento leve e concentra para enfrentar o Goiás na noite desta quinta.

Estão em Goiânia: os goleiros Edson Mardden e Vinicius, os laterais Júnior, João Paulo e Guilherme, os zagueiros Wellington Carvalho, Edson Henrique e Guilherme Mattis, os volantes Matheus Silva, Claudinei, Ferrugem e Lucas, os meias Danilinho e Felipe Menezes, e os atacantes Zé Carlos, Mailson, Hugo Sanches e William Barbio.

Se passar pelo Goiás, o CRB vai enfrentar o vencedor de Santa Cruz-RN x Bahia. A classificação à terceira fase também vai render aos cofres do clube R$ 1,45 milhão. O jogo está marcado para as 21h30, no Estádio Serrinha.

Não existe nenhuma indicação com relação ao time que Roberto Fernandes vai colocar em campo. O Galo vai fazer seu 3º jogo fora de casa, contra um adversário qualificado e com mudança no regulamento nesta fase da Copa do Brasil. Não existe vantagem. Se o duelo terminar empatado o vencedor será conhecido nas cobranças de penalidades.

É provável que o CRB entre em campo com uma equipe diferente da que empatou sem gols com o ABC. Certo mesmo será a ausência do atacante Victor Rangel, que sentiu uma lesão muscular na panturrilha direita e sequer viajou com o restante do grupo.

CSA TREINA EM DOIS LOCAIS AO MESMO TEMPO

Na tarde de ontem o CSA realizou treinamentos com o grupo de atletas dividido em dois. O grupo principal, composto pelos jogadores considerados titulares, treinou no CT do Mutange, sob o comando do técnico Marcelo Cabo; e os atletas considerados reservas, aqueles que não atuaram os 90 minutos na partida de domingo passado, participaram de um jogo-treino contra um selecionado da cidade de União dos Palmares.

E o CSA aplicou uma sonora goleada na equipe de União: 12 a 1. Os gols azulinos foram de Lucca Mota (3), Jhon Cley, Carlinhos, Cassiano, Mauro Silva (2), Lohan, Thiaguinho e Ramon (2). Já Lucivaldo marcou para a seleção de União.

Os treinamentos no CT do Mutange ocorreram com os portões abertos à imprensa e à torcida. O motivo: para que todos pudessem ver a nova academia do clube, com novos e modernos equipamentos para os exercícios e a recuperação dos atletas.

Hoje tem trabalho no CT do Mutange. Marcelo Cabo deverá manter o time que vem atuando para enfrentar o CEO, domingo próximo, às 16 horas, no Rei Pelé.

Arivaldo Maia, Gazetaweb e GloboEsporte/AL

COMENTÁRIOS 0

Estreia na Libertadores se aproxima e Abel precisa definir o Fla titular
     │     0:04  │  0

 

 

O Flamengo  já trabalha com o foco voltado para a estreia na Libertadores. O jogo contra o San José, na cidade de Oruro a 3750 metros acima do nível do mar, abre a participação do time de Abel Braga, (foto acima/Divulgação), no Grupo D da Copa, que é o principal objetivo do clube no primeiro semestre. Contudo, o treinador ainda precisa definir a equipe principal e, com duas semanas até o confronto, Abelão terá dois testes antes da partida decisiva.

Pela Taça Rio, o Rubro-Negro enfrentará o Americano e a Portuguesa, nos dias 24 e 28, respectivamente, e Abel Braga poderá usar estes jogar para dar o entrosamento necessário ao time. Se o quarteto defensivo está confirmado – com os Rhodolfo e Rodrigo Caio e os laterais Pará e René -, o treinador ainda tem dúvidas, especialmente sobre o camisa 9: Uribe, Dourado ou Gabigol.

– Agora vamos ter alguns dias até o momento mais importante, que é a estreia na Libertadores na altitude – afirmou Abel após a derrota para o Flu, na última quinta, que resultou na eliminação do time na semifinal da Taça Guanabara.

No Fla-Flu, Abel escalou Gabigol como centroavante, mas a atuação do time – fraca como um todo – fez com que o atacante pouco aparecesse no clássico. Reforço para o ano, o ex-santista ainda não desencantou: são cinco jogos pelo Fla, três como titular.

Fernando Uribe entrou nos minutos finais do clássico e pouco pôde contribuir. No Estadual, o colombiano também atuou cinco vezes (3 partidas como titular) e marcou um gol na vitória por 3 a 1 sobre a Cabofriense, no Maracanã. Henrique Dourado foi quem menos entrou em campo – iniciou dois jogos -, mas foi quem mais balançou as redes rivais: dois gols contra Boavista e Resende.

Além disso, há pressão pela entrada de Arrascaeta. Contratação mais cara do clube da Gávea, o meia foi deixado entre os reservas na partida contra o Fluminense, entrando apenas aos 23 minutos da etapa final. Até agora, o uruguaio só fez dois jogos como titular, atuando por 90 minutos uma única vez.

Após a derrota para o Fluminense, na qual Arrascaeta falhou na origem do gol do Tricolor, o comandante do time rubro-negro saiu em defesa do uruguaio.

– Farei de tudo para que ele não abaixe a cabeça. É um jogador de alto gabarito, está sabendo esperar seu momento. Não será uma falha que tirará o seu valor – concluiu Abel.

Blog com Lance

 

COMENTÁRIOS 0

Presidente revela déficit superior a R$ 100 milhões e indica demissões no Sport
     │     0:03  │  0

   Milton Bivar fala em rombo de mais de R$ 100 milhões no Sport — Foto: Reprodução

O presidente Milton Bivar fala em rombo de mais de R$ 100 milhões no Sport Clube do Recife  (Foto: Reprodução) 

Prestes a abrir as contas para os sócios, em reunião do Conselho Deliberativo, na noite de ontem o presidente do Sport, Milton Bivar, revelou o tamanho da crise financeira do clube. Com uma previsão orçamentária que indica uma queda de dois terços do que o Leão teve em 2018, o mandatário disse que as dívidas do Rubro-negro superam os R$ 100 milhões.

– O Sport deve um montante superior a R$ 100 milhões. Infelizmente, o clube está em uma situação caótica. Quando assumi, pensei que era algo em torno de R$ 60 milhões, mas é muito superior. Destrincharei esses números na reunião do conselho, mas tivemos problemas sérios de gestão. Nos últimos anos, o Sport teve uma previsão de orçamento que superava os R$ 100 milhões, mas em 2019 nós teremos um terço disso. É essa a nossa situação – disse o dirigente, lembrando que o Leão teve um orçamento de R$ 108.382.297, em 2018.

De acordo com o Bivar, contratações, altos salários e dívidas com clubes são os piores problemas que o Sport enfrenta.

– As pessoas perguntam como essa dívida foi gerada. Vou dar um exemplo do que aconteceu aqui nos quatro últimos anos. O Sport contratou um jogador que tinha os direitos econômicos ligados a dois clubes. Dividiu a compra em 12 vezes, pagou uma e não pagou mais. Atrasou o salário do jogador e passou a ter três dívidas. Não só foi um atleta, foram vários. Isso, além de jogador ganhando até R$ 400 mil. O Sport não pode pagar esse salário para ninguém.

Apesar de culpar as gestões de João Humberto Martorelli e Arnaldo Barros, Bivar deixou claro que, no momento, não pensa em procurar responsabilizar os ex-presidentes na esfera jurídica.

“Não posso levar para justiça pois não tenho provas de que algo foi feito de má fé. Responsabilizo na capacidade, pois foram gestões desastrosas, mas só procuraria a Justiça se fosse algo desleal. Se isso for constatado, certamente eu buscarei os direitos do Sport.”

A reportagem tenta contato com os ex-presidentes João Humberto Martorelli e Arnaldo Barros. Até o momento, as ligações não foram atendidas.
Sem receita prevista de patrocínio ou participação em competições, Milton Bivar deixou claro o que, para ele, será a solução para reduzir o rombo financeiro.

– Vamos reduzir o clube. Não tem jeito. Teremos que demitir, reduzir regalias, fazer uma folha enxuta. Administrativo e futebol. Não tenho mais receita. Anteciparam até anuidade dos sócios. A solução é isso: reduzir o tamanho do clube, pois não temos condição de pagar. A folha do futebol também será enxuta, não posso ter um time caro. Nem perto disso.

Blog com Elton de Castro/GloboEsporte

COMENTÁRIOS 0

Ferj proíbe duelos entre Vasco e Flu no Maracanã até acordo por setor
     │     0:02  │  0

A Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) publicou nesta segunda-feira resolução que proíbe a realização do clássico entre Fluminense e Vasco no Maracanã em competições organizadas pela entidade. O veto terá validade até que os dois clubes entrem em acordo sobre a localização de suas torcidas no estádio.

Vencida pelo Vasco por 1 a 0, a final da Taça Guanabara foi marcada pela confusão nos bastidores. Os torcedores só tiveram acesso às dependências internas do Maracanã aos 30 minutos do primeiro tempo.

A medida não vale para torneios organizados por outras entidades. No Campeonato Brasileiro, por exemplo, a torcida mandante tem direito a 90% dos ingressos.

Às vésperas da decisão, as diretorias de Vasco e Fluminense não entraram em um acordo. Tradicionalmente, a torcida cruz-maltina fica localizada no setor Sul do estádio. Em 2013, porém, o Tricolor das Laranjeiras assinou contrato com a administradora do Maracanã, exigindo que seus torcedores pudessem se acomodar no setor Sul em todas as partidas.

Na semana passada, contudo, a concessionária deu aval para que o Vasco, mandante da final da Taça Guanabara, disponibilizasse ingressos para seus torcedores no setor Sul.

A ação culminou numa batalha nos tribunais, e a Justiça do Rio de Janeiro determinou que a decisão ocorresse com os portões fechados. Horas antes do jogo, entretanto, a Ferj voltou atrás e confirmou a realização do jogo.

Blog com Terra Esportes

COMENTÁRIOS 0

Depois de sete jogos, Milton Cruz pede demissão e deixa Sport
     │     0:01  │  0

 

.

Durou pouco a passagem de Milton Cruz, (foto acima/Torcedores.com), pelo Sport. Exatamente dois meses depois de ser confirmado e um mês e meio depois de começar a trabalhar efetivamente no clube, o treinador pediu demissão e está de saída da Ilha do Retiro. O anúncio foi feito na noite desta segunda-feira em um comunicado pelo site oficial do Leão, que deixou claro que o pedido partiu do técnico.

Milton Cruz comandou o Sport em sete partidas em 2019. Estreou com uma derrota em casa para o Flamengo de Arcoverde, mas depois emendou quatro vitórias seguidas contra Vitória, Náutico, América-PE e Petrolina. Todas pelo pelo Campeonato Pernambucano. E não resistiu aos dois últimos tropeços.

Na quarta-feira passad, perdeu por 3 a 0 para o Tombense-MG e saiu da Copa do Brasil na primeira fase. E no domingo foi derrotado por 1 a 0 pelo Santa Cruz.O treinador vinha sendo muito criticado pela torcida e no jogo do último domingo, contra o Santa Cruz, chegou a ser chamado de “burro” pelos torcedores que estiveram no Arruda quando sacou o atacante Ezequiel do time para a entrada de Alisson Farias. A grande cobrança era pela utilização de três volantes na equipe mesmo com o placar em desvantagem. O fato aconteceu tanto contra o Tricolor, quanto contra o Tombense-MG. O treinador inclusive se defendeu das críticas, mas resolveu pedir as contas.

Além de Milton, também deixam o clube o auxiliar técnico Ivan Izzo e o preparador físico José Mário Campeiz.

Milton Cruz teve participação efetiva na montagem do elenco do Sport. Ele atuou junto com os diretores de futebol desde o início na indicação de atletas e no contato com eles para que aceitassem a proposta. Dos 15 reforços do Leão, três trabalharam com ele no ano passado no Figueirense. São eles o zagueiro Cleberson, o lateral-esquerdo Guilherme Lazaroni e o atacante Elton.

Blog com GloboEsporte

COMENTÁRIOS 0