CRB divulga valores dos ingressos para o clássico
   24 de setembro de 2018   │     13:42  │  0

No sábado, CRB e CSA se enfrentam pela segunda vez na Série B do Brasileiro, agora com mando de campo do Galo. A partida está marcada para as 16h30, no estádio Rei Pelé. E os torcedores já podem comprar os ingressos nesta segunda-feira.

Para o clássico, foram disponibilizados 15 mil ingressos, sendo 3.500 para a torcida azulina. Os valores ficaram assim: arquibancadas baixas R$ 20,00, arquibancadas altas R$ 30,00, cadeiras especiais R$ 60,00.

A diretoria do CRB resolveu dar desconto para os torcedores regatianos, que vão pagar R$ 25,00 pelos bilhetes nas arquibancadas altas.

Os pontos de venda são os tradicionais.

Blog com Globoesporte/AL

COMENTÁRIOS 0

Clássico: CSA pode se manter no G4 ou acionar o disparo do CRB
     │     11:39  │  0

O Guarani mostrou que é um dos candidatos ao acesso à elite do Campeonato Brasileiro. No complemento da 28ª rodada, o time campineiro venceu o confronto direto contra o CSA, por 1 a 0, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, e firmou presença na parte de cima da classificação. O atacante Bruno Mendes marcou o gol da partida.

Com o resultado, o Guarani chegou aos 44 pontos, ultrapassou o Atlético-GO, que começou a rodada dentro do G-4 e diminuiu para dois a diferença para o CSA, terceiro colocado.

QUE COMEÇO

O primeiro tempo foi quente e com muito mais presença do Guarani no campo de ataque. Os donos da casa pressionaram no início e criaram uma boa chance com Bruno Mendes aos sete minutos. O CSA logo conseguiu equilibrar as ações e também assustou. Daniel Costa limpou a marcação e finalizou forte, parando em Agenor. Logo em seguida, foi a vez de Jhon Cley levar perigo.

O Guarani seguiu com a posse de bola no campo de ataque em busca de espaços para penetrar na defesa do CSA. Enquanto isto, os alagoanos assustavam quando podiam. Aos 26 minutos, em cobrança de falta, Pio obrigou Agenor a trabalhar.

O espaço que os campineiros tanto buscavam no primeiro tempo apareceu aos 30 minutos. Kevin recebeu pela direita e cruzou rasteiro. A bola passou pela defesa do CSA e sobrou para Bruno Mendes completar para o fundo das redes. Ainda no primeiro tempo, o Guarani teve chance de ampliar em finalização cruzada de Jefferson Nem que parou em grande defesa de Felipe Garcia.

PAROU NA TRAVE…
No início do segundo tempo, o técnico Marcelo Cabo mexeu no time colocando Juan e Alemão tentando reagir na partida. Foi o Guarani, no entanto, quem mais esteve perto do gol após a volta dos vestiários. Aos 13 minutos, Matheus Oliveira balançou as redes após rebote de Felipe Garcia, mas a arbitragem assinalou impedimento. Logo em seguida, aos 16, o atacante bugrino recebeu na área e finalizou fraco, acertando a trave.

O CSA seguia insistindo. Aos 31 minutos, Didira apareceu livre depois de cruzamento de Juan, mas errou o alvo. O zagueiro Philipe Maia saiu pagando geral após o lance. A bronca do defensor deu resultado, pois o Guarani conseguiu cozinhar o jogo até o final e comemorar mais uma importante vitória.

PRÓXIMOS JOGOS
O Guarani volta a campo contra o Vila Nova, na próxima sexta-feira, às 21h30, no Serra Dourada, em Goiânia. No dia seguinte, o CSA faz o clássico contra o CRB, às 16h30, no Rei Pelé, necessitando de uma vitória para continuar no G4 da Série B.

ROBERTO FERNANDES GOSTOU DO CRB NA SUA ESTREIA

O técnico Roberto Fernandes gostou da atuação do CRB no empate contra o Coritiba. Após o jogo no Rei Pelé, o estreante analisou o resultado e disse que a sua equipe foi muito superior.

– A análise desse jogo pode se resumir muito numa frase do futebol em que você diz que o resultado não expressou o que foi o jogo. Com todo respeito ao time do Coritiba, um time que tem qualidade, frequentou bastante a Série A nos últimos anos, tem vários jogadores que estavam jogando há muito mais tempo na Série A do que Série B…. Então, com todo respeito ao trabalho do Argel e do próprio Coritiba, o resultado não expressou o que foi o jogo.

– O CRB sofreu um castigo cruel sofrendo 1 a 0, porque mandou no primeiro tempo por completo. Ninguém domina um jogo inteiro. Mas sendo justo e generoso, o primeiro tempo foi do CRB e criando oportunidade. Nós tivemos duas ou três bolas na trave, um pênalti claro e, no segundo tempo, começamos mais uma vez em cima do Coritiba. Quando fizemos o gol do empate, era natural que a coisa equilibrasse durante um tempo. Nós tentamos determinar o jogo em cima do Coritiba, finalizando, tendo volume de jogo, pressionando o adversário, jogando no último terço do campo. É aquele resultado que não reflete o desempenho do CRB.

O CRB começa a semana do clássico mostrando confiança e certeza num desempenho ainda melhor. A semana será de trabalho com portões fechados em algumas oportunidades, além  de definições do treinador Roberto Fernandes, respaldado nas observações que fez no empate com o ‘Coxa’.

Textos: Futebol Interior, Arivaldo Maia e Globoesporte/AL

COMENTÁRIOS 0

Para matemático, Vasco precisa dobrar pontuação dos últimos 12 jogos para escapar da queda
     │     0:04  │  0

Alberto Valentim: missão delicada no Vasco
Alberto Valentim: missão delicada no Vasco (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco)

 

Com três rebaixamentos desde 2008 (e em sua história), o Vasco tem, novamente, encontrado dificuldades no Brasileiro. Tanto que é apenas o 18º colocado, com 25 pontos. Segundo o matemático Tristão Garcia, do site “Infobola”, no momento, a equipe de Alberto Valentim, que hoje recebe o Bahia, em São Januário, tem 65% de chances de cair:

— A situação do Vasco preocupa porque ele vem em decadência de resultados. Já vinha mal e piorou. Na penúltima sequência de seis jogos, conquistou 0,83 ponto por jogo. E, na última, fez menos ainda: 0,67. Há uma crise de resultado, o time não faz um ponto por partida.

Olhando em perspectiva para a trajetória vascaína, alerta Tristão, é nítida a queda de rendimento:

— Nas 12 primeiras rodadas, foram 16 pontos. E apenas nove nas últimas 12.

Para o matemático, atualmente, 46 pontos são o mínimo necessário para escapar do rebaixamento. Com menos do que isso, só contando com a sorte. Ou seja, a equipe precisa melhorar o quanto antes o aproveitamento:

— Precisa urgentemente reagir: 21 pontos em 14 jogos é o dobro do que o Vasco fez nos últimos 12. Historicamente, 1,5 ponto por partida sempre garantiu G-8. É o que o time precisa fazer — explica Tristão, com outro alerta:— Oito dos confrontos que faltam serão fora de casa, onde o time ainda não venceu.

A “boa” notícia é que, de acordo com Tristão, este não é um ano dificílimo de escapar da degola.

— Mas você não sabe se os times vão seguir pontuando ou se vão estacionar. O Paraná (lanterna) já estacionou.

Blog com EXTRA

 

 

COMENTÁRIOS 0

Diretor financeiro diz que Fla não precisa do dinheiro de uma venda de Paquetá
     │     0:03  │  0

Venda de Paquetá pode esperar, diz diretorVenda de Paquetá, uma grande revelação do Flamengo, pode esperar, diz diretor (Foto: Lucas Tavares)

Em meio às especulações sobre o possível destino de Lucas Paquetá, o diretor financeiro do Flamengo, Márcio Garotti, deixa claro que, embora a decisão sobre uma eventual venda seja do futebol e do atleta, o clube não precisa aceitar a primeira oferta que aparecer da Europa. O meia é alvo de uma tentativa da diretoria de aumentar sua multa para segurá-lo por mais tempo na Gávea.

— O Flamengo tem aumentado o seu poder de agregar jogadores ao seu plantel. E não mais necessidade de vender para cobrir buraco. Foram outros tempos. Não é o financeiro que vai falar que precisa vender jogador, passou dessa fase — afirmou o executivo.

Com multa de cerca de R$ 240 milhões, Paquetá tem 70% de seus direitos econômicos pertencentes ao Flamengo. O restante é do jogador e seus representantes, que abocanhariam mais de R$ 70 milhões com uma transferência desse porte. Sobraria ao Flamengo o que o clube ganhou com a venda de Vinícius Júnior, cerca de R$ 170 milhões. Mas hoje o fluxo de caixa é controlado, segundo Garotti, mesmo com a balança comercial da entrada e saída de jogadores nesta temporada no negativo em R$ 16 milhões.

O clube não contabiliza neste balanço a venda de Vinícius Júnior, que aconteceu ano passado, nem com os R$ 46 milhões pagos por direitos econômicos de jogadores adquiridos nas temporadas anteriores. Estão no balanço as vendas de Vizeu, Jonas, Mancuello e Éverton, além das entradas de Vitinho, Uribe, Piris e Dourado.

Blog com EXTRA

COMENTÁRIOS 0

Com Vinicius Júnior, Paulinho e Rodrygo, seleção sub-20 é convocada para amistosos
     │     0:02  │  0

Vinicius Júnior está na seleção
Vinicius Júnior está na seleção Sub-20 ( Foto: Susana Vera / REUTERS)

 

O técnico Carlos Amadeu já convocou a seleção brasileira sub-20, na sede da CBF, para dois amistosos contra o Chile. Foram listados 23 jogadores para os duelos, que serão realizados nos dias 13 e 15 de outubro.

Com mais estes dois amistosos, a Seleção Brasileira Sub-20 chegará a sete partidas internacionais em 2018, todos de olho na preparação para o Sul-Americano da categoria de 2019, que será sediado justamente pelo Chile. Antes, o Brasil enfrentou quatro vezes o México (2 vitórias e 2 derrotas) e mais um empate com o Japão.

CONFIRA OS CONVOCADOS:

GOLEIROS

Brazão – Cruzeiro

Hugo – Flamengo

Vinícius – Criciúma

DEFENSORES

Emerson – Atlético-MG

Luan Cândido – Palmeiras

Lucas Ribeiro – Vitória

Michael Rangel – Flamengo

Rodrigo Guth – Atalanta

Vitinho – Club Brugge

Vitão – Palmeiras

Walce – São Paulo

MEIAS

Gabriel Menino – Palmeiras

Igor – São Paulo

Luan – São Paulo

Marcos Antônio – Estoril

Mauro Júnior – PSV

Victor Bobsin – Grêmio

ATACANTES

Marquinhos Cipriano – Shakhtar Donetsk

Matheus Cunha – RB Leipzig

Paulinho – Bayer Leverkusen

Rodrygo – Santos

Vinícius JR. – Real Madrid

Yuri Alberto – Santos

Blog com EXTRA

COMENTÁRIOS 0